AR aprova proposta de alteração do IRPS

A Assembleia da República aprovou, esta segunda-feira, dia 27,na Generalidade, a Proposta de Lei que Altera o Código do Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRPS), Aprovada pela Lei nº 33/2007, de 31 de Dezembro e Alterada pela Lei nº 20/2013, de 23 de Setembro, um documento que visa introduzir algumas correcções e ajustamentos decorrentes de imprecisões e erros que resultaram da última alteração do Código (artigos 57, 59 e 65 e revogação do nº 5 do artigo 18, nº 5 do artigo 26 e nº 7 do artigo 65).

A aprovação deste dispositivo legal foi mediante o processo de votação que forneceu os seguintes resultados: deputados Presentes 209, votos Contra -80, abstenções-0 e Votos a Favor -129.

Segundo o Conselho de Ministros, proponente da Proposta de Alteração, com a presente Proposta de Lei pretende-se alterar o Código do IRPS para dispensar os sujeitos passivos que aufiram exclusivamente, durante o ano, rendimentos do trabalho dependente sujeitos à retenção na fonte a título definitivo, da entrega da declaração periódica de rendimentos (artigo 52); e determinar a retenção na fonte autónoma do subsídio de férias, do décimo terceiro e décimo quarto salários, de modo a atenuar o impacto da tributação nos meses em que estas remunerações são auferidas simultaneamente com a remuneração principal (artigo 65).

Com a Proposta de Lei que Altera o Código do Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRPS), Aprovada pela Lei nº 33/2007, de 31 de Dezembro e Alterada pela Lei nº 20/2013, de 23 de Setembro, o Conselho de Ministros pretende ainda estabelecer a colaboração das Autarquias Locais relativamente à cobrança do IRPS incidente sobre os rendimentos da quarta categoria (rendimentos prediais) que têm como fonte os imóveis nelas situados (artigo 66-A); e fixar uma percentagem do IRPS cobrado sobre os rendimentos acima referidos, como remuneração pela colaboração das Autarquias Locais na cobrança desta receita, a reverter para o Orçamento das mesmas (artigo 66-A).

“As alterações propostas terão como impacto o alargamento da base tributável, a flexibilização no cumprimento das obrigações fiscais por parte dos contribuintes e o incremento da receita em sede deste Imposto”, explica o documento do Conselho de Ministros, sublinhando que “analisada a Proposta de Lei que Altera o Código do Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRPS), constata-se que da sua aprovação e aplicação resultará um incremento na receita do IRPS da quarta categoria estimada em 256. 234. 260, 64 Meticais, no período compreendido entre os exercícios económicos de 2018 a 2020”.

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica 
Conselho Consultivo

 

GRUPOS PARLAMENTARES


FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

instagram takipci satin al
rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
princessbet
porno rokettube
guvenilir bahis siteleri steroid satin al
antalya temizlik firmalari
antalya escort
atakoy escort
evden eve nakliyat