O 1º Vice-Presidente da Assembleia da República (AR), Hélder Ernesto Injojo, entende que o desafio lançado, para os parlamentares africanos tomarem a dianteira na disseminação de mensagens de sensibilização para a prevenção e combate enérgico da Covid-19, visa instar os africanos a encontrar sinergias, a nível do continente, que possam criar bases para a erradicação desta doença e desenvolver uma vida económica, politica e social mais saudável e efectiva.

Injojo reagia, quarta-feira última, dia 24, em Kigali, Ruanda, ao apelo lançado pelo Presidente daquele país africano, Paul Kagame, durante a abertura da 17ª Conferência dos Presidentes dos Parlamentos e Titulares de Cargos da Commonwealth (CSPOC), evento no qual o parlamento moçambicano participa com uma delegação encabeçada pelo 1º Vice-Presidente da AR.

O deputado Injojo sublinhou que “o Presidente da República do Ruanda deixou uma mensagem repleta de um conteúdo que chama atenção para a necessidade dos países africanos construírem um pensamento comum, criando um alinhamento e, sobretudo como representantes dos seus povos, para que os parlamentos possam adoptar modelos que criam condições para os povos que o representam”, sublinhando que o discurso de Kagame “resvalou na necessidade de união de modo a servirmos melhor os nossos povos”.

25 11 2021 HInjojo25 11 2021 HInjojo Familiar

De acordo com Injojo, Kagame destacou que a retoma da vida social e, sobretudo, económica do continente africano passa, necessariamente, pela união e maior envolvimento de todas forças vivas na busca de soluções contra a pandemia da Covid-19.

Por seu turno, o Presidente da República do Ruanda frisou, no seu discurso, que para o combate a esta pandemia os países africanos não devem ficar a espera apenas de apoios externos. “Temos que, a partir de experiências de sucesso existentes, partilharmos conhecimentos e encorajarmos os nossos países a encontrar formas científicas que possam ajudar na criação de uma vacina contra Covid-19”, disse, mostrando-se convicto na capacidade dos países africanos de desenvolverem a sua própria vacina sem esperar que os outros o façam.

Para Kagame, os parlamentares desempenham um papel fundamental na busca de soluções de diversos problemas que apoquentam as sociedades, sobretudo, na aprovação de uma legislação específica que possa criar sinergias em prol do bem-estar dos seus povos.

Refira-se que o lema da reunião de Kigali é Parlamentos Africanos no século 21, no qual estão a ser debatidos diversos temas, com destaque para a Relevância das imunidades, poderes e privilégios parlamentares”, proposto pela Tanzânia; “Titulares de cargos numa sociedade em mudança: Estratégias para a gestão e planificação da dissidência radical e de governos de minorias”, proposto por Serra Leoa, e “Requerimento dos parlamentos para uma fiscalização eficaz e eficiente”, tema proposto por Ruanda.

Moçambique faz-se representar nesta Conferência de Kigali, cujo término esta marcada para o dia 28, para além do 1º Vice-Presidente da AR, pelo Grupo Nacional Junto a Associação Parlamentar da Commonwealth e integra os deputados Viana da Silva Magalhães, chefe do grupo, Ana Antónia Dimitri e Alberto Lives Niquice, bem como o Secretario Geral da Assembleia da República, Alfredo Nampete.

SECRETARIADO GERAL
____________________________
CONHEÇA...
_______________________
COMISSÕES DE TRABALHO
____________________________
CÍRCULOS ELEITORAIS
_________________________
 
________________
Estrutura Orgânica Parlamentos do Mundo 1ª Comissão - CAC,DHL Maputo Província
Conselho Consultivo Outras Ligações 2ª Comissão - CPO Maputo Cidade
UEEFO   3ª Comissão - CAS,GTC Gaza
    4ª Comissão - CAPPL Inhambane
____________________________   5ª Comissão - CA,EA Manica
BANCADAS PARLAMENTARES   6ª Comissão - CD;SOP Sofala
FRELIMO   7ª Comissão - CRI,CC Tete
RENAMO   8ª Comissão - CP,QR Zambézia
MDM   9ª Comissão - CEP Nampula
      Niassa
      Cabo Delgado